31 de dez de 2010

Olá Enfermeira ....

Pense e cuida do seu coração
Não se engane com tanta ilusão
Temos tantas coisas pra viver
Plantar a riqueza do nosso amor

Iluminar

Maria Rita Buosi Galvão

9 de dez de 2010

Eu

eu quando olho nos olhos
sei quando uma pessoa
está por dentro
...ou está por fora

quem está por fora não segura um olhar que demora
de dentro de meu centro
este poema me olha

Paulo Leminsk

3 de dez de 2010

Sim Abstrato

Vejo ali Budas insensatos,
pessoas ainda incompletas
refletem os nossos anseios,
é receio que espelho aspecto
agrego este brilho que imprimo
libertário olhar diante dos fatos.

Serão luminosos Budas indecisos?
Andam aparentemente até corretos
discursos declaradamente imprecisos
fartos de seus disfarces dialetos
venais são delírios obsequiosos
afeitos sem opnião público presídio.

Verdade contida entre parêntesis.
Apreender relacionar amizades
encarar corajosa aventura real,
temperar nutrir ser permanecer
proceder autêntica virtude natural
sentiimento puro amor amadurecer.

Pedro Campos
O seu Real
Não se compara
À minha
Realidade.

Alfredo Leão
"Três rosas rosa arraigadas resistêm
em meio à imensidão inóspita
do excessivo concreto paulistano,
ou paulistano excessivamente concreto,
ou excesso concretamente paulista."

Pedro Campos