29 de out de 2015

Pai

Não quero brigar,
nem perder,
nem ganhar.
Quero conquistar
meu espaço
ao teu lado.
Te amo.

Pedro Campos

21 de out de 2015

Retirantes

do parto em diante
todo mundo é retirante

Rômulo Garcias

14 de out de 2015

a confusão do vento

ia sair, mas o vento
e abri as janelas e dentro
de mim deixei sentir
a confusão do vento

Mansglio Gurgel Praxedes

Bagulho Digital

Eu estou vivendo os anos 2015, 
o bagulho é virtual, 
todo mundo é meu vizinho,
pessoal é institucional,
ânus é órgão sexual universal,
Plutão voltou a ser planeta,
E se não gostou volta pros noventa!


Jackeline Romio

13 de out de 2015

Vício

persistir é fácil
desistir exige coragem
trocar solidões gastas
por uma dança das sete plumas.
expectativas chegam e
vertiginosamente se vão
pelos fundos
da mente.
a vida isenta de
existência notável
se muda para
outra família de órfãos em outra
casa arruinada.
Porém, não
se deixem abater, peões
e coringas, usem os sprays
para apimentar os olhos da oposição imaginária
mordam forte
o cabresto durante
a eternidade do estupro
ladeira acima
vão-se os amigos, ficam
as piadas.

Marcos Lobo

...

faço o que quero
danço com os cachorros 
em vão expediente 
fiscalizo poças no bojo das labaredas
exibo os dentes no passeio
com a nudez longe de terminar
vazando desejo 
espião das novas caravelas
dos armistícios de circo
suspendo folgas
para correr atrás de meigas conjunturas
nascente dos sete mares 
sobre melodias de quietude
núcleo de cereja e letras moídas 
articulo o que os mudos merecem dizer
as drásticas doçuras 
os encantos rigorosos
desvirtuo mágica formal e camisetas literárias
galanteio das areias de outras galaxias
e reticências  

Marcos Lobo

8 de out de 2015

Notas sobre ela

Ela aprendeu
que o verdadeiro amor
é a liberdade de ser
quem ela é
(sozinha ou acompanhada)

Zack Magiezi

Ordem e Progresso

Ordem para nós
é progresso para eles.


Pichação em Muro

6 de out de 2015

Pensamentos iníquos

acho que vou ficar calado
a pessoa fala
e para de respirar
eh uma tragédia em todos os silencios possíveis
vocês repararam nesse fenômeno de nossos dias que eh o desentendimento verbal?
se digo açúcar
entendem sal
e meus pensamentos mais iníquos ressurgem com força assombrosa
de veiazinhas nas escleróticas


Mansglio Gurgel Praxedes

Respeito ao algoz

Palmas pra hipocrisia
Errado é quem denuncia
Palmas pra falsidade
Morte aos da verdade 
Estamos sós 
Silenciam nossa voz
E pedem pra ensinar
Respeito ao algoz. 


Bárbara Sweet

1 de out de 2015

Poemografia

Sonho-te
Logo, existes.

Poema anônimo postado no Facebook.