23 de dez de 2016

Jazz

Tudo em vc
me Seduz
Teu Mistério
Sua Luz
O Cheiro do teu Suor
Feromônio que Exala
Gotas de Tesao
Durante aquela nossa
Dança Envolvente
Ritmo Frenético
Corpos Colados
O Desejo Pensamento
Sua Silhueta
Volúpia e Beleza
Provando Afrodisíacos
Atenta a novas formas
De Amar em Liberdade
No Encontro Pleno
Espontânea de Verdade
Enfeitiçado leio
Seu Semblante
Cada Nuance
Reflito Enebriado
Lembranças Lençóis
Tropeço sem Norte
Contando com a Sorte
E uma Vontade Forte
Capaz de Transformar
Qual Ondas do Mar
Lapidam a Rocha
Me encontro Vivo e São
Respiro Fundo
De Ímpeto Mergulho
Para Emergir Revigorado
Todo o Carinho
Que Nutro por você
De Graça
Caprichos do Destino
Mal partiu
Desejo te Rever
Nua na Alcova
Mãe Mulher
Deusa Rainha
Vejo Você
Logo...

Pedro Campos

21 de dez de 2016

Paz na Favela

Estamos em guerra
Estão nos matando
Estamos morrendo
Sigamos lutando.
Ouvi lá do morro
Foi tiro certeiro
Foi certo pra quem?
Se foi mais um preto.
Diante de tudo
Ainda há quem desista
Quem ganha com isso?
O Estado racista!

Ailla Melo

11 de dez de 2016

Auditiva

A Voz
é o que me pega
na veia

Esther Alcântara

Racismo Reverso?

Ainda tentando entender o tal do racismo reverso...
Sempre pago minhas contas em atraso, me falta recurso.
Seria eu uma espécie de Especulador Opressor Reverso do Sistema Financeiro?

Ofereço bom dia, boa tarde e boa noite pra todo mundo. Menos pra PM e Guarda Municipal, não sou obrigado.
Seria eu uma espécie de Opressor Reverso?

Gente... só estou tentando entender o tal do racismo reverso.
Não gosto do Natal, não sou obrigado.
Seria eu uma espécie de Cristão Reverso?


André Vitorio

6 de dez de 2016

O Mercado de Zé do Peixe

Seu Zé do Peixe é cabra retado

o povo ainda dorme e ele já acordado

gosta de trabalhar no negócio que criou

sempre teve objetivo, desde que começou.



E começou sozinho, sem dinheiro e sem estudo

mas observava o movimento e ficava atento a tudo

pensava no que fazer pra agradar todo freguês

ouvia atento e ajustava, até o ajudante tinha vez.



Foi aprendendo e crescendo, vendendo e contratando

virou um mercado grande, e trouxe até o filho Fernando

um dia o filho disse: - Meu pai, não dá mais não!

Quero crescer mais na vida, vou estudar Administração.



Voltou depois de um tempo, com ideal bem ajustado

vamos montar uma estratégia, e transformar nosso mercado

Zé do Peixe, pensativo, escutou bem assustado

mas abraçou a ideia e ficou entusiasmado.



Vantagem competitiva, forças e fraquezas

meta e diferencial, objetivo, com certeza!

Era tanta palavra nova, e Zé do Peixe bem animado

tudo no papel, analisado e planejado.



Nem tudo o que estava escrito foi realizado

mas houve crescimento maior que o esperado

ajustaram muitas coisas com o eterno aprendizado

planejando e realizando o sonhado e calculado.



Zé do Peixe vive bem e não esquece o começo

aos troncos e barrancos, na queda e no tropeço

aprendeu a sua gestão fazendo e trabalhando

Fernando deu uma mão analisando e planejando.

Continuam crescendo, trabalhando todo dia

prosperando em família, e vivendo em harmonia.


Marcos Gilberto dos Santos